Proposta Narrativa

Ir em baixo

Proposta Narrativa

Mensagem por Zé Joelho em Sex 14 Set 2018, 17:06

Inspirado em um outro post, de Thear, decidi criar um proposta narrativa!
Funciona parecido: criarei uma história base, com um início de trama ou mesmo mitologia e peço para que outros membros escrevam um conto, um capítulo (aleatório mesmo) ou poema. Eu me incluo nessas tarefas. Criem tópicos próprios para ficar bem separadinho o que é de cada membro. Indiquem no título do tópico ou em algum ponto do mesmo a ligação com este inicial, para que as pessoas compreendam a brincadeira e talvez que ela se espalhe.

Aqui vai o que eu pensei até agora para que vocês brinquem por cima:

"O Reino de Argent possui um ducado principal chamado Antaine -cuja cidade capital leva o mesmo nome . Sua cultura é considerada muito rica com apoio às artes e literatura. Há muito tempo, antes dos mais velhos que ainda lá vivem, a capital era dividida em três cidades menores que, depois de guerras, diplomacia e expansão, se fundiram na atual Antaine. Depois de algumas pesquisas arqueológicas, de desenvolvimento da cultura e história, as tradições começaram a serem documentadas e debatidas, levando a fontes distintas e as vezes contrastantes. Um movimento "clássico nacionalista" defende a volta da cultura de uma das velhas que fora sugada e/ou diluídas na cidade atual. O comércio tem nos tecidos e na madeira seus principais expoentes. Para adicionar nesse debate cultural uma migração forte de pessoas de cores, roupas e hábitos diferentes ocupou a cidade, aumentando a diversidade etnica e cultural.

Os imigrantes adentraram de tal forma a essa sociedade que o atual Rei Salomão VII Nihel é da etnia imigrante e já subira alto nas classes de nobreza. O rei é conhecido por ser muito humilde e belo, porém adere ao luxo em eventos ritualisticos religiosos ou festivos. Salomão é convertido a religião da cidade, porém sua família vê isso com maus olhos. Existem duas princesas e um principe que são, respectivamente em ordem de idade (e sucessão): Adanna, Uzoma e Laios Alaba. O rei está temeroso pois não confia na capacidade de governo de num de seus filhos.
Uzoma pretende usurpar a irmã por entende-la como fraca com questões da religião do reino (que Adanna pretende se converter) e por seus gastos cada vez maiores com arte. Laios Alabá,conhecido como príncipe amarelo, pretende se aproveitar desse resgate a cultura antiga que era de sucessão apenas por homens, para usurpar a coroa.

Há artefatos muito antigos no Reino, com atributos mágicos. O mais icônico é a Máscara de Prata. Uma máscara lisa com buraco apenas para os olhos e uma boca levemente triste. É uma máscara utilizada em rituais e guerras. Quem utiliza a máscara tem acesso às memórias e pensamentos de que a máscara captura em contato com o rosto. O uso da mesma por muito tempo pode causar loucura ou visões como pesadelos dos antigos portadores ou medos profundos do atual portador que se misturam. A máscara tem ligação com o Livro Amarelo, perdido a muito tempo. O acesso às memórias e pensamentos é "ativado" a partir da vontade do portador e, como em uma fração de segundo, a informação desejada, e as indesejadas talvez, estão em posse do usuário, incluindo possíveis outras "vontades de informação" de usuários antigos, ou seja, você pode saber o que outrem quis saber de outro.

Há tuneis abandonados que ligam quase toda a cidade e a seus muitos lagos que a permeiam e as tangenciam. Pouco mais a oeste Há o mar salgado."

Inicialmente a história é uma fantasia medieval, porém se quiserem mudar alguns trechos, tramas, mundo: é com vocês. Sintam-se totalmente a vontade para, se quiserem, criar algo que apenas cite essa cidade, família, rei e/ou trama.
avatar
Zé Joelho

Mensagens : 73
Data de inscrição : 06/06/2015
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum