Crítica Pop: Arcade Fire - Everything Now

Ir em baixo

Crítica Pop: Arcade Fire - Everything Now

Mensagem por Tarin em Sex 07 Set 2018, 23:59



Crítica um pouco diferente hoje. Estou chamando de crítica pop, mas é de uma banda que eu não acho que seja classificada assim por muita gente. Mas qualquer entidade musical sobre a qual eu esteja escrevendo textos aqui vai ter pelo menos alguma pisada no pop, quase certamente. Porque é o gênero que eu mais escuto, e consequentemente, o gênero que eu ache que tenho mais conhecimento e experiência sobre.

Everything Now é o quinto álbum da banda Arcade Fire. Pra quem não conhece, eles são uma banda canadense bem popular de indie rock formada em 2001. Eu ouvi esse álbum quando lançou, mas não dei tanta atenção naquele momento. Nos últimos tempos, porem, redescobri ele e achei que tinha alguns pensamentos pra dividir.

Como eu falei, esse é o quinto álbum da banda, e eles são uma banda que tiveram bastante prestígio entre os críticos com todos os álbuns anteriores. Mas esse foi bem mais mal recebido. As principais críticas foram a mensagem do álbum ser considerada muito como sermão, e algumas músicas em específico serem horríveis, lol.

Porem, muito da recepção ruim do álbum foi devido a imagem da banda ter ido pro buraco na época devido a campanha promocional que fizeram pra promover o álbum, com várias campanhas virais inventando sites e empresas falsos irônicos pra fazer algum protesto contra superficialidade do capitalismo, ou algo assim? Eu não acompanhei muito na época, mas parece que foi recebida como muito óbvia e sem nenhum conteúdo real em 2017. Alem disso, fizeram shows pros fãs com código de vestimenta super específico e banindo celulares, e venderam drives USB no formato de fidget spinners com o álbum dentro... A campanha parecia estar tentando fazer alguma grande crítica contra uma cultura que não entendia direito, e o resultado foi um grande "cringe". A rejeição foi tão grande que eles literalmente tiveram que pedir desculpa pros fãs depois da campanha...

Mas o álbum em si é bem mais sutil com a mensagem, e parece muito mais uma evolução natural da temática e estilos da banda. A mensagem é de alienação com a era da informação moderna, e com a incapacidade de lidar com o excesso de mensagens que são disseminadas  constantemente pelas mídias sociais, internet, etc. E no geral, eu acho que a mensagem é levada sutilmente o suficiente, especialmente nas músicas do começo do álbum.

A música titular, Everything Now, é uma música disco muito bela e bem produzida (ABBA foi apontado como um ponto de referência pra isso aqui). A mensagem dela, de que "tudo agora" é extremamente exaustante e incapacitante, mas que ainda assim é algo que não se dá mais pra viver sem.

Peter Pan e Chemistry são as duas músicas que percebi em muitas críticas serem mencionadas como as piores do álbum. As duas são realmente bem básicas, e lidam com a sua mensagem de um jeito óbvio. Porem, acho que o que faz as duas serem tão detestadas são os elementos musicais meio exagerados e "cheesy". Peter Pan embora seja uma música bem simples remetendo a desejos de escapada da vida adulta, pra mim funciona como uma expressão um pouco mais pura de emoção, ainda embalada num. Ela tem elementos sonoros meio exagerados e cartunescos. Chemistry é o único momento no álbum que realmente faz ser o que a campanha promocional horrível estava querendo vender. Uma música que parece "irônicamente" ruim como algum tipo de sátira. Até tem um vídeo tosco com pessoas com cabeças de animais fazendo coisas idiotas. Mas não é repugnantemente ruim nem nada assim, lol! Ela é estranha no contexto do que tu espera num álbum do Arcade Fire, mas definitivamente não é nada que entre num espectro de "meme music",com ser desastrosamente ruim como o próprio apelo.

Electric Blue é uma música pop excelente. É evocativa, efervescente e os vocais em registro alto de Regine fazem a música parecer uma experiência fantástica e distante, aquelas tais de lembranças de algo que nunca aconteceu. O título é uma referência à uma música de Bowie, parece. Mas pra mim o significado não precisa de muita explicação. Se refere à aqueles "blues"/tristeza que não nos deixam paralisados, mas sim inquietos, ansiosos, inconformados.

Put Your Money On Me é uma... música inquieta, com um arpejo decrescente de sintetizador constante no fundo da música, me evocando a sensação de pensamentos cíclicos e urgentes. Teve um episódio do podcast do Song Exploder sobre ela, e é bem interessante, recomendo que quem tenha interesse pela banda escute.

Em conclusão, eu diria que embora tenha vários elementos bem executados, o álbum pra mim parece ter várias seções distintas (começo com músicas estabelecendo a crítica e observando a sociedade de um ponto de observação elevado, meio com músicas "irônicas" reproduzindo o objeto da crítica, e final com músicas mais introspectivas numa melancolia suburbana) que não necessariamente encaixam bem juntas musicalmente.

Honestamente, acho que se fosse removida aquela parte do meio que é detestada, o álbum seria muito mais bem visto. Eu não posso dizer que discordo do consenso crítico desse álbum ser inconsistente e a mensagem ocasionalmente falhar na transmissão. Mas minha opinião sobre ele atualmente? Eu concordo que é um álbum que não realmente atinge um grande objetivo artístico, e tem grandes falhas que fazem com que seja algo que pareça um fracasso pra uma banda como Arcade Fire. Mas várias músicas aqui são ótimas, e estão entre as minhas preferidas da banda. Eu recomendaria como uma coleção de músicas mais do que um ""álbum"". Tem bastante boa música aqui, e recomendo pra quem gosta de indie mais pop. E escutem Electric Blue!

_________________


            
ProjetosMúsica
GitHubSoundCloud
avatar
Tarin
Admin

Mensagens : 117
Data de inscrição : 14/04/2015
Idade : 23
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum